O conceito que envolve a Nova Ordem Mundial é bastante difundido nas mídias sociais, em noticiários na TV, jornais e principalmente em provas como o Exame Nacional do Ensino Médio – Enem. 

Neste artigo, você irá conhecer os principais significados e aplicações do termo Nova Ordem Mundial e o que é preciso saber para se dar bem na prova de Geografia do Enem!

1-O que é a Nova Ordem Mundial?

2-Fatos históricos que desencadearam o conceito da Nova Ordem Mundial

3-Principais Características

4-Como ela afeta o Brasil?

5-Nova Ordem Mundial no Enem

O que é a Nova Ordem Mundial?

Esse termo foi criado para se referir à nova configuração geopolítica em que o mundo foi inserido, após alguns eventos marcantes como a Guerra Fria, a União Soviética e o fortalecimento dos Estados Unidos como potência.

A Nova Ordem Mundial serve também para determinar como os países e grandes potências do mundo se relacionam entre si, bem como na busca dos seus interesses. 

Fatos históricos que desencadearam o conceito da Nova Ordem Mundial

Após o fim da Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos e a União Soviética levantaram-se como superpotências, passando a disputar o controle sobre os demais países e continentes do mundo.

Mas, diferentemente das demais guerras e conflitos onde os países se enfrentavam diretamente, nesta, o mundo tornou-se bipolar: de um lado os Estados Unidos e do outro a União Soviética, resultando na Guerra Fria.

EUA: economia capitalista, liderava um bloco de países capitalistas. 

União Soviética: economia socialista, liderava um bloco de países socialistas.

Essa influência durou 40 anos, e o cenário internacional trouxe conflitos em todos os segmentos da sociedade, de acordo com o mundo bipolar da época. 

Até metade de 1980 a Guerra Fria manteve o seu poder e influência, mas após a queda do Muro de Berlim em 1989, a Alemanha se reunificou e a União Soviética foi forçada a acabar, em 1991.

Um único pólo

Após o fim oficial da Guerra Fria, os Estados Unidos assumiram a posição de potência global, sem a União Soviética no caminho. 

A Rússia se apresentou como herdeira do movimento socialista, mas não tinha o mesmo poder bélico dos EUA. Ao passar pela transição econômica (socialismo para capitalismo) a Rússia sofreu uma grave crise econômica.

Principais características da Nova Ordem Mundial (velha e nova)

Para que você entenda todos os conceitos, listaremos aqui as principais características da chamada velha e Nova Ordem Mundial:

– Velha: mundo bipolar, divido entre EUA e União Soviética; capitalismo versus socialismo, corrida armamentista (poder bélico, político e militar), corrida espacial (domínio da tecnologia espacial), queda do muro de Berlim, crise do petróleo; 

– Nova: sistema capitalista dominante, queda da União Soviética, Estados Unidos como referência em todos os aspectos, mundo multipolarizado em termos de poder, globalização, terceira revolução industrial;

Globalização e Neoliberalismo

A Globalização tornou-se então um processo de integração econômica, cultural, política e social no novo mundo. 

Tudo o que envolve a tecnologia e a propagação rápida das informações, só foi possível devido ao avanço da nova ordem mundial e da globalização.

O Neoliberalismo fixou-se como uma doutrina econômica oriunda das ideias do liberalismo do século XVII, de acordo com o conceito de John Locke. Os países do Norte firmaram o chamado Consenso de Washington.

As características desta influência são: 

– Interferência mínima do Estado na economia, baixas tarifas alfandegárias, menos burocracias, privatizações, gastos públicos e menos influência do Estado também no bem-estar social da população.

Como ela afeta o Brasil

Em 1980 o Brasil passou a sofrer as mudanças oriundas da Nova Ordem Mundial, já que o regime ditador havia chegado ao fim e foi substituído pela democracia presidencialista.

Os governos brasileiros posteriores passaram a adotar uma política do neoliberalismo, em que a participação do Estado na vida das pessoas estaria reduzida.

A iniciativa privada então fortaleceu a economia em nosso país, abrindo espaço para a mineração, os transportes, as telecomunicações e a energia.

Os países do Norte pressionaram os do Sul emergente a fim de adotarem as políticas neoliberais, bem como uma abertura comercial crescente, sentida a partir do ano 2000. 

Uma década depois, o Brasil se dividiu em duas frentes internacionais que bateram com os interesses dos países do Norte: os ideais da esquerda e da direita.

A parte da esquerda contestou o estabelecimento e influência da ALCA – Área de Livre Comércio das Américas, e a da direita formou o grupo chamado BRICS – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

A política do Brasil então, foi firmada para fortalecer o Mercosul e o continente sul-americano como um todo. Nosso país tenta estabelecer uma política coerente com o restante das potências do mundo.

Nova Ordem Mundial no Enem

Retratamos apenas um resumão do que seria a Nova Ordem Mundial no Brasil e no mundo, bem como a sua influência nos dias de hoje.

O participante do Enem precisa entender os conceitos como um todo, procurando localizar-se geograficamente para responder às questões da prova.

Não é necessário decorar os conceitos, e sim compreendê-los, interpretando corretamente as questões que abordam o assunto.

Essa dica vale para todas as outras matérias de estudo do Enem, pois muitos participantes se veem desesperados com a quantidade de conteúdo a ser estudado.

Foque em:

– Saber o que é a Nova Ordem Mundial, seus conceitos e influências no mundo de hoje;

– Como o nosso país foi e ainda é influenciado por ela;

– Saiba o que é a Velha e a Nova Ordem Mundial, suas principais características;

– Importância de conhecer a História e a Geografia;

– Ler muito sobre o assunto, a fim de formar a própria opinião;

– Lembrar-se do contexto: capitalismo, socialismo, queda do Muro de Berlim, EUA, União Soviética, Esquerda e Direita;

– Construa pequenos textos sobre o assunto, a fim de assimilar o conteúdo;

– Esse tema é recorrente nas provas do Enem e também na redação;

– Globalização e Neoliberalismo, entender e assimilar os conceitos;

No mais, você pode usar este artigo como material de estudo para o Enem. Boa prova!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui