People enjoying an art exhibition

A arte e cultura são temas que tendem a cair no Enem. Então, vamos aprender um pouco mais sobre esse assunto para tirar uma excelente nota e conseguir a aprovação no vestibular? Confira o nosso resumo de hoje! 

Artes no Enem

Por mais que muitos estudantes não saibam, a disciplina de artes é bastante cobrada no Enem, na parte de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, juntamente com a literatura, a língua portuguesa e a estrangeira.

Por isso, todos os estudantes que desejam obter uma boa nota no Enem, precisam identificar os assuntos de arte mais cobrados para estudar com antecedência e obter uma boa nota. 

Então, vamos aprender os principais movimentos artísticos e todo o seu contexto histórico? Isso ajuda a desenvolver as suas habilidades de interpretação e de relacionar as disciplinas.  

Veja também: Saiba como as variedades linguísticas podem cair no Enem

Artes na pré-história

A arte na pré-história foi desenvolvida antes mesmo da criação da escrita. Essas artes consistiam em desenvolver pinturas rupestres, construções em cavernas e também esculturas.

Essa arte na pré-história pode ser dividida em três fases:

  • Período paleolítico;
  • Período neolítico;
  • Idade dos metais.

Então, podemos considerar como artes na pré-história, os registros rupestres criados pelos povos pré-históricos, obras dos índios americanos, como os astecas, os maias e os incas e também as artes desenvolvidas pelos africanos e os nativos que viviam na Oceania. 

Artes na idade média 

Podemos dividir as artes da idade média em três:

  • Arte Egípcia: esse modelo de arte foi desenvolvido há mais de 3.000 anos a.c., pela civilização egípcia. Nesse tipo de arte foram criados pinturas, monumentos e esculturas que se relacionavam com a religiosidade. Além disso, as pirâmides também eram construídas se embasado em teorias artísticas para guardar os corpos dos faraós; 
  • Arte Grega: a arte grega se caracteriza pelo culto à perfeição da beleza. As obras arquitetônicas, as esculturas e as pinturas desenvolvidas pelos gregos são cultuadas até os dias atuais. A arte grega retratava cenas do cotidiano, fatos históricos e relatos mitológicos;
  • Arte Romana: A arte romana foi bastante influenciada pela grega. A maior diferença entre essas duas artes era a de que os gregos construíam suas obras artísticas para cultuar os deuses, e os romanos construíam monumentos para proporcionar moradia para a população. Um grande exemplo dessa arte é o Coliseu, os arcos e as abóbadas. 

Arte contemporânea

A arte contemporânea surgiu logo depois da Segunda Guerra Mundial, na década de 60. A produção dessa se estende até os dias atuais, e por isso ainda existem artistas que desenvolvem trabalhos de arte contemporânea. 

Quando a arte contemporânea surgiu, essa proporcionou uma nova mentalidade para a arte, pois esse movimento teve como principal objetivo valorizar a ideia da obra, e não necessariamente o resultado final.

Por isso, os artistas contemporâneos criaram novas técnicas e expressões para caracterizar essa arte. As principais características desse movimento artístico são:

  • Liberdade de artes e expressão;
  • Interação entre as obras e as diversas linguagens artísticas, como teatro, música e dança;
  • Uso de novas mídias e tecnologia inovadora;
  • Relação com a cultura popular;
  • Utilização de materiais não convencionais para a arte;
  • Questionamentos em relação ao conceito de arte.

Modernismo europeu 

O modernismo europeu se iniciou no início do século XX, e por isso esse movimento começou em um período que ocorria um extenso avanço tecnológico e científico nos principais países do mundo. 

Assim com a arte contemporânea, o modernismo europeu visou romper com os conceitos tradicionais de arte.

Esse modelo de arte possui diversas vanguardas. São elas:

  • Surrealismo: esse movimento preza pelo pensamento livre e pela expressão espontânea. Além disso essa vanguarda, em alguns momentos, criava uma realidade paralela; 
  • Dadaísmo: essa vanguarda rompe com os modelos de artes clássicas e tradicionais. O dadaísmo tem espírito de protesto. Além disso, esse movimento é espontâneo e anarquista;
  • Fauvismo: o fauvismo se destaca pelo uso de cores fortes. Esse tipo de arte considera as sensações primitivas e os instintos; 
  • Cubismo: essa vanguarda procura ressaltar a natureza e utilizar formas geométricas; 
  • Expressionismo: esse modelo tem como principal característica as cores fortes e vibrantes. Além disso, essa vanguarda preza pelo irreal, expressando sentimentos e emoções. Muitas vezes essas expressões são exageradas, subversivas e pessimistas;
  • Futurismo: essa vanguarda cultua a mudança, a invenção e o patriotismo. 

Modernismo brasileiro 

O modernismo foi impulsionado no Brasil durante o ano de 1922, logo depois do evento da Semana de Arte Moderna que ocorreu em São Paulo. As tendências brasileiras se embasavam bastante nas europeias, por mais que existisse uma característica única na arte brasileira. 

As principais características do modernismo brasileiro são:

  • Utilização de ironias, paródias e bastante humor;
  • Uso do linguajar brasileiro;
  • Nacionalismo;
  • Uso de temas que aconteciam no cotidiano brasileiro;
  • Experimentalismo estético;
  • Abandono das formas de arte fixas. 

É válido ressaltar que o modernismo brasileiro se dividiu em três fases. Na primeira fase, esse movimento buscou a renovação, e por isso essa foi considerada a mais radical pelos artistas e especialistas. Já na segunda fase, os artistas buscaram ressaltar o regionalismo e o nacionalismo. Por fim, na terceira fase, usaram bastante as características do experimentalismo. 

Por conta do papel da arte no cotidiano da sociedade, é possível compreender melhor a cultura e a história de um povo e dos seus movimentos artísticos. Por isso, o Enem costuma cobrar bastante assuntos ligados à arte e cultura. 

Afinal, por meio da arte, as pessoas conseguem se comunicar de uma forma única e ultrapassar as barreiras linguísticas da fala. A interação por meio da arte vai além, e consegue proporcionar uma relação muito mais forte entre os indivíduos, através de sentimentos e expressões.

Cultura no Enem

A diversidade da cultura brasileira é bastante cobrada nas provas do Enem. E, por isso, é necessário que você saiba muitas informações acerca das etnias e raças e das diferenças entre as regiões brasileiras. A cultura do Brasil é rica, e por isso pode ser amplamente estudada. 

E aí, gostou das nossas dicas de hoje? Para tirar uma boa nota no Enem, continue acompanhando os nossos outros resumos. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui