Como estudar para o Enem

Anualmente, os estudantes realizam a prova do exame nacional do ensino médio. Nesta avaliação é cobrado as seguintes disciplinas:

* Ciências da Natureza (Química, Biologia, Física, Matemática), Ciências Humanas (História, Geografia, Sociologia, Filosofia), Linguagem, Língua Portuguesa e a redação.

Para garantir o bom resultado no final das provas, o estudante precisa traçar um plano de estudo eficiente.

Dicas simples para começar a se organizar para o Enem

Primeira coisa que os estudantes devem levar em conta antes de começarem a estudar para o Enem, é estarem por dentro das regras que envolvem a avaliação:

– Data da aplicação das provas: 03 e 10 de novembro de 2019.

– Edital do Enem: https://enem.inep.gov.br/; é importante ler o edital e acompanhar as informações no site do Inep, atentando-se para a publicação do gabarito pós-prova.

– Conhecendo as disciplinas cobradas no Enem, o aluno pode começar a estudar o conteúdo mais difícil, para depois passar para os de maior facilidade.

– Estabelecer uma quantidade mínima de horas de estudo por dia, algo em torno de quatro horas, pois acima disso, o estudante correrá o risco de desanimar e perder o pique nos estudos.

O que você deve estudar?

Comece a estudar as seguintes disciplinas:

  • Ciências Humanas e as suas tecnologias: matérias como Filosofia, História, Sociologia e Geografia.

Os conceitos a serem abordados dentro dessas matérias, devem ser: Brasil Colônia, História do Brasil, Idade Moderna, Idade Contemporânea, Cartografia, Geopolítica, Geografia Agrária;

– Meio Ambiente, Ética, Globalização, Mundos do trabalho, Natureza do Conhecimento, Ideologia, Cultura e Indústria Cultural, Democracia e Cidadania.

  • Ciências da Natureza e as suas tecnologias: matérias como Física, Química e Biologia.

– Deve-se aprofundar nos seguintes conceitos: Meio Ambiente, Biotecnologia, Histologia, Fisiologia, Mecânica, Termodinâmica, Citologia, Óptica, Leis da Física, Química Orgânica, Humanidade, Eletricidade, Ondulatória, Físico-química.

  • Linguagens, Códigos e as suas tecnologias: matérias como Língua Portuguesa, Literatura, Arte, Língua Estrangeira.

– Deve-se aprofundar nos seguintes conceitos: leitura, interpretação de texto, gêneros textuais, compreensão textual, domínio lexical, análises do discurso, artes e literatura.

  • Matemática e as suas tecnologias: atentando-se aos seguintes conceitos, porcentagem, aritmética, probabilidade, funções, escala, gráficos, tabelas, geometria, razão e proporção.
  • Espanhol e Inglês: interpretação de texto, vocabulário.

Já na parte de redação do Enem, o estudante deve se concentrar nos seguintes tópicos:

– Argumentação: saiba argumentar bem o tema da redação, demonstrando conhecimento;

– Norma culta da Língua Portuguesa: deve-se escrever com clareza, utilizando uma linguagem culta, sem gírias, abreviaturas, ou linguagem coloquial;

– Compreensão do tema: foque no tema geral da redação, tomando-se o cuidado para não desviar o assunto;

– Coesão: o texto deve ter coerência, ou seja, tem que ter sentido;

– Solução: a ideia é apresentar propostas para o problema relacionado ao tema da redação.

 

Montando um plano de estudo diário

Conhecidas as disciplinas, é hora de montar um plano diário de estudos. Deve-se dedicar um tempo para estudar todos os dias, sem abrir mão do lazer, e de outras atividades importantes.

– Definir um tempo específico para estudar diariamente;

– Ter disciplina para respeitar esses horários de estudo;

– Determinar quais as disciplinas serão estudadas durante a semana, e quais os pontos mais importantes destas matérias;

– Relacionar as matérias e o conteúdo a ser estudado, com vídeo aulas, palestras, áudio books, e escrevendo resumos;

Não se esqueça de descansar e reservar momentos de lazer, pois são extremamente importantes para ajudar o corpo a fixar o conteúdo estudado, isso inclui dormir bem à noite também.

Reformulação do Enem

Desde o ano de 2009, o Exame Nacional do Ensino Médio passou por muitas mudanças, para melhor avaliar e preparar os estudantes de todo o Brasil para o futuro profissional.

A forma de abordagem de cada uma das 180 questões do Enem passou por uma reformulação, o que trouxe mais acessibilidade para os cidadãos de todo o país conseguirem ingressar em uma universidade nacional.

Nem tudo o que é ensinado durante o ensino médio nas escolas, representa o que irá cair no Enem. Por isso, quanto mais os jovens se prepararem em cursinhos, fazendo simulados e estarem inteirados das atualidades do mundo.

Temas para se aprofundar nos estudos para o Enem

Para facilitar os estudos, vamos conferir alguns conteúdos que devem ser aprofundados para o Enem:

– História do Brasil: Brasil Colônia, Escravidão, Brasil República, Era Populista, Era Vargas e Ditadura Militar.

– História Geral: Idade Média, Idade Moderna, Liberalismo, Revolução Industrial, Primeira e Segunda Guerra Mundial, Nazismo, Fascismo e Guerra Fria.

– Geografia: Agricultura do Brasil e do mundo, Desenvolvimento Social, Contrastes Sociais, Impactos no Meio Ambiente, Geopolítica Mundial, Planos Econômicos, Blocos Econômicos e Migrações.

– Filosofia e Sociologia: Política, Ética e moral – Grécia Antiga, Iluminismo, Existencialismo, Contratualismo, Fé e Razão (Santo Agostinho e São Tomás de Aquino), Movimentos Sociais, Relações de Trabalho, Marxismo e Cultura de Massa.

– Ciências da Natureza Biologia: Ecologia, Sustentabilidade, Aprimoramento Genérico, Genética, Citologia, Evolução, Fisiologia Humana.

– Química: Estequiometria, Termoquímica, Radioatividade, Funções Orgânicas, Ciclos do Carbono e Oxigênio, Neutralidade, Oxidação, Equilíbrio Químico, PH e Soluções.

– Física: Mecânica, Eletricidade, Energia, Ondas, Óptica, acústica e Termologia;

– Linguagens (Português): Gêneros Textuais, Norma Culta e Coloquial, Gramática, Linguística, Semântica e Funções da Linguagem.

– Literatura: Quinhentismo, Barroco, Realismo, Naturalismo, Modernismo, Poesias Concretas, Literatura Contemporânea e Figuras de Linguagem.

– Artes e Educação Física: Renascentismo, Cubismo, Surrealismo, Grafite, Música, Esportes e Artes Marciais.

– Matemática: Matemática básica, regra de três, proporção, probabilidade, Estatística, Análise Combinatória, Funções de primeiro e segundo grau, Geometria Plana, Espacial, Trigonometria, Álgebra, Progressões Geométricas, Análise de Gráficos e Tabelas.

Com muito empenho, estudos, disciplina, foco e organização, é possível se sair bem não só nas provas do Enem, como em todos os processos seletivos que forem realizados ao longo do tempo.

Os estudantes devem ficar a par de todas as informações do Enem, principalmente sobre o local e o horário das provas, pois os portões têm horário para fechar.

Muitos jovens ficaram do lado de fora do local das provas nas versões anteriores do Enem, por terem chegado atrasados. Portanto, não adianta estudar muito e não se atentar para as regras do exame.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui