O período do vestibular nem sempre é fácil. Antes das provas, os vestibulandos costumam sentir nervosismo e ficarem bastante ansiosos, afinal através do Enem eles conseguem mudar de vida e realizar os seus sonhos profissionais.

Uma das principais matérias do Enem é química é unidades de concentração. Esse assunto tende a ser muito cobrado e por isso é preciso entender os seus conceitos com bastante afinco. O ideal é que o aluno não leve nenhuma dúvida para o dia da prova.

Você deseja aprender mais sobre esse assunto? Para saber tudo sobre unidades de concentração e obter uma boa nota no vestibular, continue acompanhando o post. Nesta matéria preparamos um resumão sobre unidades de concentração para te ajudar a acertar as questões sobre esse assunto no dia da sua prova. 

O que é concentração de solução?

A concentração de solução consiste na medida da quantidade de soluto que se encontra dissolvido em uma solução. As quantidades de soluto e solvente são definidas por unidades de medidas distintas, e por isso é possível afirmar que existem diversos tipos de concentração diferentes. 

Por isso, para inferir o tipo de concentração da solução, é preciso saber as unidades de medida dos elementos químicos. Veja abaixo as fórmulas e os conceitos de química para fazer o cálculo do tipo de concentração, incluindo os números de massa e volume. 

Tipos de concentração

Existem diversos tipos de concentração. Então, vamos conhecê-los? Desse modo, você conseguirá entender as especificações que podem cair no vestibular e assim obter um excelente resultado no Enem! 

Concentração comum

Esse método de cálculo envolve a relação entre a massa do soluto e o volume do solvente. A equação desse tipo de concentração é esta a seguir:

C = M / V

Sendo:

C = concentração comum;

M = massa do soluto;

V = volume do solvente. 

Densidade

Essa ferramenta de cálculo de concentração de uma solução é usada a partir da relação entre o volume e a massa. Esta é a expressão do cálculo de densidade:

d = M / V

Sendo:

D = densidade;

M = massa;

M = volume.

O resultado de “m” deve consistir na soma de M1 + M2, sendo “M1” a massa do soluto e “M2” a massa do solvente. Além disso, o volume da solução deve ser o resultado da soma entre V1 e V2, sendo “V1” o volume do soluto e “V2” o volume do solvente. Por isso é possível reescrever a fórmula da seguinte forma:

d = M1 + M2 / V1 + V2

Concentração molar

Essa modalidade encontra o valor de concentração de solução a partir da relação entre o número de soluto e o volume da solução. Isso é perceptível na equação a seguir:

M = N1 / V

Sendo:

M = concentração molar;

N1 = o número de mol do soluto;

V = volume da solução.

Título em massa

Essa modalidade de cálculo consiste na relação entre a massa do soluto e a massa da solução. Isso é perceptível na equação a seguir:

 T = M1 / m

Sendo:

M1 = massa do soluto;

m = massa de solução;

T = título de massa. 

É válido salientar que a massa da solução consiste na soma entre massa do soluto e a massa do solvente. Por isso é possível reescrever a fórmula do título em massa da seguinte forma:

T = M1 / M1 + M2

Sendo: 

M1 = massa do soluto;

M2 = massa do solvente;

T = título em massa. 

Título em volume

Essa modalidade de cálculo consiste na relação entre o volume da solução e o volume ocupado pelo soluto.  Esta é a expressão do cálculo de título em volume:

TV = V1 / V2

Sendo:

TV = título em volume;

V1 = volume ocupado pelo soluto;

V2 = volume da solução.

É válido salientar que o volume da solução é definido pela soma de V1 mais V2. Por isso a equação pode ser reescrita neste seguinte modelo:

TV = V1 / V1 + V2

Sendo:

V1 = volume ocupado pelo soluto;

V2 = volume do solvente;

TV = título em volume.

Molalidade ou concentração de mol 

Esse é um cálculo que faz uma relação entre o número de mol do soluto e a massa do solvente como pode ser observada a equação a seguir:

W = n1 / m2

Sendo:

 n1 = número de mol do soluto;

m1:  massa do solvente;

W = modalidade. 

Unidades de concentração para o Enem

As unidades de concentração costumam ser cobradas no Enem, e por isso é seu dever focar nesse assunto para atingir uma boa pontuação no vestibular. Não esqueça de ler o nosso resumo quantas vezes for preciso e aprofundar os seus conhecimentos sobre esse assunto. 

E não esqueça: mantenha o foco e se esforce ao máximo. Toda a sua força e o tempo de estudos serão recompensados no futuro. Afinal, nada melhor do que fazer o máximo que puder para no futuro obter a aprovação no curso e na universidade que você tanto deseja entrar, não é mesmo?

Além disso, não deixe de ter momentos de descanso e lazer, pois eles são fundamentais para o seu processo de aprendizado. No mais, tire as suas dúvidas, converse com os alunos e professores e faça simulados do Enem. Dessa forma, você conseguirá ficar muito mais preparado para fazer uma boa prova.

Seguindo os nossos conselhos e as nossas dicas, e lendo os nossos resumos, sem dúvidas as suas notas serão as melhores. No futuro você irá olhar para trás e ver que tudo valeu a pena! Então, está esperando o que? Comece a estudar agora mesmo, pois você colherá os bons frutos que serão plantados.

E aí, gostou do nosso post de hoje? Para saber mais informações sobre as matérias de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, não deixe de ler os artigos do blog. Eles irão te ajudar bastante no seu processo de aprendizado para que possa conseguir a aprovação no vestibular.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui