Você que está se preparando para as provas do Enem, deve saber que o conteúdo a ser estudado é imenso e precisa de um plano de estudos bem sólido.

Se você vai fazer o Enem pela primeira vez, conheça quais são as disciplinas abordadas:

 

  • Matemática e suas Tecnologias; 
  • Ciências da Natureza (Química, Física e Biologia);
  • Ciências Humanas (História, Geografia, Filosofia e Sociologia);
  • Literatura, Linguagens e suas Tecnologias (Língua Estrangeira, Artes, Educação Física, Tecnologia da Informação e Comunicação);

 

Essa última disciplina (Literatura, Linguagens e Língua Portuguesa) abordaremos neste artigo, bem como uma das matérias mais recorrentes no Enem: As Escolas Literárias do Brasil.

Boa leitura!

A Literatura no Enem

Basicamente, o participante do Enem deve compreender o conceito das Escolas Literárias sem, portanto, precisar decorar os significados de cada uma.  

Entender as características, os processos, as mudanças e o contexto em que se passaram, é o suficiente para se sair bem nesta fase de provas das Ciências Humanas e Literatura.

Escolas Literárias do Brasil 

No ensino fundamental e médio, os professores ensinam sobre as Escolas Literárias do Brasil dividindo-as em módulos, para que esse conteúdo seja assimilado com facilidade.

Vamos conhecê-las:

Trovadorismo

Teve início no período de 1189 a 1418, sendo o primeiro movimento literário da Língua Portuguesa. O Trovadorismo foi marcado por quatro tipos de cantigas:

– De amor, amigo, Escárnio e de Maldizer. Nas características destas cantigas estavam os valores típicos da Idade Média. 

Humanismo 

Marcado no início de 1418 até 1527 o Humanismo gerou também o Renascentismo Cultural, trazendo as prosas e as poesias dirigidas à nobreza da época, feitas por fidalgos.

Deus deixa de ser o centro do universo, e o homem passou a ser o centro de tudo. 

Quinhentismo

Período de 1500 até 1601. O Quinhentismo foi marcado na época do descobrimento do Brasil, com cartas, crônicas e sermões produzidos pelos cidadãos da época.

Classicismo 

Período de 1527 até 1580. Nessa época, a cultura greco-romana e o racionalismo passaram a ser valorizados. O grande nome originado do Classicismo é o de Camões.

As verdades da vida tornam-se o centro das atenções, e as pessoais foram deixadas de lado. 

Barroco

Período de 1601 até 1768. No mundo havia uma crise entre o homem e a igreja, por isso surgiu a necessidade de reconciliar as duas partes.

As obras eram baseadas em imagens de dia, noite, crepúsculos, auroras, preto e branco.

Arcadismo

Período de 1768 até 1836. No Arcadismo a natureza passou a ser exaltada, resgatando elementos da antiguidade clássica (reconciliando o homem e a natureza).

Romantismo

Período de 1836 até 1881. O principal tema desta escola é o amor constante, o sofrimento, a subjetividade e a liberdade formalizada. Os autores desta época eram jovens, e morreram muito cedo. 

Realismo e Naturalismo 

Período de 1881 até 1922. Passada a fase de Romantismo, o mundo é tomado pela crença no racional e no materialismo. O escritor das obras literárias era apenas um observador na vida dos seus personagens. 

Parnasianismo

Período de 1882 até 1922. Neste período a liberdade do Romantismo foi literalmente descartada, e a busca pela perfeição passou a ser o centro da vida das pessoas da época. 

Simbolismo

Período de 1893 até 1922. Esta escola literária concentrava-se no poder da sugestão, da espiritualização e da reação à tecnologia. 

 

Pré-Modernismo

Período de 1902 até 1922.  Nesta fase, a necessidade de dar atenção aos problemas sociais do Brasil, bem como de ser crítico ao nacionalismo passou a vigorar.

Mudanças do Pré-Modernismo para a Era Moderna

Primeira fase 

A apenas alguns anos da Semana da Arte Moderna começar, o ano de 1922 foi marcado por várias mudanças e transições de uma nova época.

Anos após a abolição da escravatura, diversos imigrantes (em sua maioria italianos) vieram ao Brasil substituir a mão de obra escrava e rural.

Os escravos passaram a ser marginalizados nos grandes centros como em São Paulo, e a classe operária passou a existir. 

A economia na época girava em torno da ascensão do café (região Sul e Sudeste do país) e declínio da cana-de-açúcar no Nordeste. 

Segunda fase

Chamada também de fase da Consolidação, é marcada por temáticas nacionalistas e regionalistas da prosa baseada na ficção das Escolas Literárias.

Terceira fase

Marcada pela manifestação livre da prosa urbana, intimista e regionalista, onde os artistas buscavam uma prosa mais equilibrada. 

 Características do Modernismo – Escolas Literárias

– Liberdade estética;

– Tradicionalismo deixado para trás;

– Novos experimentos artísticos;

– Liberdade de criação, com versos livres, abandono das velhas maneiras de criação, ausência das pontuações;

– Presença de humor nas linguagens;

– Experiências do cotidiano valorizadas;

Autores Brasileiros da Era Moderna – Escolas Literárias

 

  • Oswald de Andrade – 1890 a 1954;
  • Mário de Andrade – 1893 a 1945;
  • Manuel Bandeira – 1886 a 1968;
  • Carlos Drummond de Andrade – 1902 a 1987;
  • Rachel de Queiroz – 1902 a 2003;
  • Jorge Amado – 1912 a 2001;
  • Érico Veríssimo – 1905 a 1975;
  • Graciliano Ramos – 1892 a 1953;
  • Vinícius de Moraes – 1913 a 1980;
  • Cecília Meireles – 1901 a 1964;
  • João Cabral de Melo Neto – 1920 a 1999;
  • Clarice Lispector – 1920 a 1977;

 

  • Guimarães Rosa – 1908 a 1967;

Influência das Escolas Literárias

Nosso Brasil foi, e ainda é influenciado por cada uma dessas Escolas Literárias nos dias de hoje, mesmo que em menor quantidade. 

Mas, a necessidade de criar novas obras, tendências e pensamentos modernos, foram deixadas de lado as raízes de nossas obras.

O mais importante é conhecer as origens, a história e as características que marcaram cada uma dessas épocas, para assim tirar boas notas no Enem.

Como mencionamos no começo do artigo, não é necessário decorar cada uma das características ao pé da letra, como se isso fosse bastar para o dia da prova. 

Em seus estudos diários, o participante do Exame Nacional do Ensino Médio pode incluir as disciplinas resumidas das Escolas Literárias, assimilando os pontos mais importantes e prestando bastante atenção no conteúdo cobrado na prova.

No mais, as Escolas Literárias são retratadas em filmes, seriados, novelas e séries brasileiras com o fim de manterem vivas as raízes da Literatura de época, bem como de nossos escritores famosos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui